Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Covid-19 > Comitê Emergencial divulga 22º boletim semanal sobre a pandemia de covid-19 na região
Início do conteúdo da página

Comitê Emergencial divulga 22º boletim semanal sobre a pandemia de covid-19 na região

  • Escrito por Heleno Rocha Nazário
  • Publicado: Terça, 25 de Agosto de 2020, 16h18
  • Última atualização em Terça, 25 de Agosto de 2020, 16h31
  • Acessos: 890

capa boletim cec 22O Comitê Emergencial de Crise da Pandemia de Covid-19 liberou o 22º Boletim do Observatório da Epidemia do Novo Coronavírus no Sul da Bahia nesta terça-feira (25). Referente ao período observado entre 15 e 21 de agosto de 2020 nos territórios do Sul e Extremo Sul do estado da Bahia, o boletim semanal traz os seguintes destaques:

-->Análise do panorama semanal nos municípios do Sul e Extremo Sul: Do total de 229.743 casos e 4.757 óbitos confirmados na Bahia, 24.001 casos (10,4%) e 483 óbitos (10,2%) são de residentes em municípios onde a UFSB tem Unidade Acadêmica (UA) e/ou colégio universitário (CUNI), um incremento de 2.606 casos (12,2%) e 50 óbitos (11,5%) em relação ao acumulado da semana anterior (21.395 casos e 433 óbitos). Quanto ao risco de adoecer, apenas Porto Seguro (1.528,7/100 mil hab.) e Nova Viçosa (917,6/100 mil hab.) apresentaram Coeficiente de Incidência (CI) inferior à média estadual (1.544,7/100 mil hab.), enquanto todos os demais apresentaram risco de infecção superior à taxa nacional (1.674,9/100 mil hab.), com destaque para os municípios de Itabuna (3.806,8), Ilhéus (2.941,8) e Itamaraju (2.675,0). No intervalo de 14 a 21/08, apenas Teixeira de Freitas (97,9%), Ilhéus (25,5%) e Coaraci (7,3%) apresentaram variação positiva da incidência (número de casos novos na semana de 15 a 21/08 foi maior do que na semana de 8 a 14/08), mas a variação média dos 10 municípios onde a UFSB tem UA ou CUNI foi positiva (5,0%).
Quanto ao risco de morrer por COVID-19, Ilhéus (90,6 óbitos/100 mil hab.), Itabuna (78,3/100 mil hab.) e Ibicaraí (55,3/100 mil hab.) apresentaram coeficientes de mortalidade (CM) superiores à taxa nacional (53,7/100 mil hab.), enquanto Itamaraju (38,8/100 mil hab.), Teixeira de Freitas (36,8/100 mil hab.) e Santa Cruz Cabrália (32,4/100 mil hab.) apresentaram CM inferiores à média nacional, mas superiores à média estadual (32,0/100 mil hab.). Os demais apresentaram risco de morrer inferior à média estadual. Trata-se de indicador que permite avaliar a qualidade da assistência, mas que sofre grande influência do perfil demográfico e da cobertura da testagem, que define o denominador (número de pessoas infectadas). Veja mais detalhes do período observado no boletim.

-->Recomendações para a região: 

A recomendação para os governos se mantém a mesma: adoção de medidas de redução de fluxo de pessoas, ampliação da oferta de leitos de UTI, políticas emergenciais de mitigação dos efeitos sociais da pandemia e máxima transparência na divulgação das informações relativas à epidemia e à capacidade do SUS de atendimento à população (número de leitos clínicos e de UTI para Covid-19 disponíveis e ocupados), cuja falta de transparência impede uma avaliação precisa da oportunidade e adequação das medidas de flexibilização que estão atualmente em curso. Recomenda-se aos médicos muita cautela na prescrição da cloroquina ou da hidroxicloroquina, tendo em vista o risco de efeitos colaterais graves (principalmente arritmia cardíaca) se em associação com um macrolídeo (azitromicina).
Recomenda-se a todos os indivíduos a manutenção das medidas de higiene, do auto-isolamento domiciliar e a utilização de máscaras faciais (caseiras) sempre que precisar sair de casa.

--> Mapeando iniciativas de enfrentamento:

  • O projeto “Audiolivres: literatura, corpo e acessibilidade”, aprovado no Edital Prosis 07/2020, tem como objetivo integrar as pessoas com deficiência em ações culturais por meio da produção de audiolivros. As obras são de autoria de docentes da UFSB e de colaboradores e serão disponibilizados no canal do projeto no YouTube. A equipe, coordenada pela professora Aline Nunes de Oliveira (IHAC-CSC), realizará também transmissões ao vivo com os(as) autores(as) das obras, com o comentário dos estudantes deficientes visuais, que compartilharão suas impressões sobre os audiolivros produzidos. Todos os audiolivros (ou audiolivres) serão disponibilizados na íntegra e gratuitamente. Integram a equipe as docentes Dodi Tavares Borges Leal e Cinara de Araújo Soares, o docente Eder Rodrigues da Silva; as servidoras Helen Rodrigues de Oliveira e Maria Inês Vancini Sperandio; as discentes Lusinete Maria Dantas e Milena Freitas Dantas e os discentes Marcelo Neves Santos e Uallas dos Santos Macedo, além da colaboração de Pedro Azevedo Sollero. Para conferir mais, visite os perfis do projeto no Instagram, Facebook e Youtube.

 

  • A sexta sessão do Ciclo Internacional “Saúde com Arte no Desafio da Pandemia” fará sua quinta roda de conversa online na próxima sexta-feira (28/08) a partir das 14h. Resultado de ação conjunta entre a UFSB e o Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra (Portugal), o evento terá a participação de Virgínia Gomes (Conservadora do Museu Nacional Machado de Castro) e Cebaldo Inawinapi (Investigador CETRAD-UTAD). As rodas de conversa, quinzenais, são organizadas pela professora Raquel Siqueira (Grupo de Pesquisa Saúde Coletiva, Epistemologias do Sul e  Interculturalidades/UFSB) e Susana Noronha (Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra/NECES – Núcleo de Estudos sobre Ciência, Economia e Sociedade). A sessão poderá ser acompanhada pelo link: https://meet.google.com/wnh-ovba-eoc, na sexta-feira 28/08), a partir das 14h (Brasil)/18h (Portugal).

 

-->Recomendações de prevenção:  

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância  (UNICEF) publicaram um documento com orientações sobre o uso de máscaras não médicas para menores de 18 anos - durante a pandemia. As orientações devem ser adotadas pelos tomadores de decisão nos países e territórios- considerando alguns critérios e em conjunto de outras medidas de prevenção tais como: higiene adequada das mãos, distanciamento, etiqueta respiratória, ventilação adequada dos ambientes. Veja mais detalhes sobre as recomendações no boletim.

 

Documento relacionado

Boletim nº 22 do Observatório da Epidemia do Novo Coronavírus no Sul da Bahia (25/08/2020)

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página