Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > PROEX coordena audiência pública sobre política de Economia Solidária com a Câmara de Vereadores/as de Ilhéus
Início do conteúdo da página

PROEX coordena audiência pública sobre política de Economia Solidária com a Câmara de Vereadores/as de Ilhéus

  • Publicado: Terça, 22 de Junho de 2021, 14h57
  • Última atualização em Terça, 22 de Junho de 2021, 14h57
  • Acessos: 1362

Na última quinta-feira, 17 de junho, às 17 horas, a Câmara de Vereadores/as do Município de Ilhéus promoveu a Audiência Pública virtual sobre Política de Economia Solidária, em parceria com a UFSB.

A audiência foi solicitada pela Coordenação de Educação Popular e Tecnologias Sociais Solidárias da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFSB ao mandato da Vereadora Professora Enilda Mendonça.

A programação foi aberta oficialmente pela vereadora, com apresentação da pauta e dos/as convidados/as.

Em sua fala inicial, Luana Campinho Rêgo, coordenadora de Educação Popular da Proex, sublinhou a relevância da pauta da Economia Solidária para o território e também a relação da temática e da audiência pública com o Centenário de Paulo Freire, em setembro.

O primeiro convidado foi Daniel Pereira dos Santos, fundador do Banco Comunitário de Desenvolvimento Jardim Botânico e da Rádio Comunitária Voz Popular e também ex-coordenador da Incubadora de Economia Solidária da UFPB. Assessor em projetos sociais de organizações da sociedade civil, Daniel apresentou os princípios da economia solidária, a importância da extinta Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES), das conferências e das universidades, ressaltando a atuação da UFPB. Também afirmou a pertinência do envolvimento da gestão pública, já que “a política pública é executada de fato nos municípios”.

Anne Sena, Presidente da Unisol Bahia e Diretora Nacional da Unisol Brasil, parabenizou pela realização da audiência e enfatizou a importância do poder público municipal assumir a pauta da Economia Solidária, ainda mais num contexto de crise como o atual. Apesar do cenário, a convidada destacou que “a gente precisa acreditar que é possível, que a sociedade do bem viver é possível.” Também lembrou como a economia solidária impacta na vida das mulheres, por ser uma alternativa real de autonomia e geração de trabalho e renda.

A terceira convidada foi Camila Capacle, Coordenadora de Trabalho e Economia Criativa e Solidária da Prefeitura Municipal de Araraquara (SP), gestora pública com experiência em políticas de economia solidária desde 2005, doutora em Ciências Sociais pela Unicamp. Camila sinalizou o valor da Rede de Gestores Públicos de Economia Solidária e da municipalização dessa política pública. Contou como foi o processo da prefeitura de Araraquara e os êxitos e programas implantados, salientando também as responsabilidades dos municípios e a necessidade de se ter os marcos legais municipais constituídos. Confirmou também aspectos apresentados pelos outros convidados sobre a relevância das políticas públicas de economia solidária no combate à fome, na formação de redes de solidariedade e autonomia.

Após as apresentações, houve participação das pessoas presentes, muitas delas representando organizações da sociedade civil ligadas ao tema.

O encontro teve participação da professora Luana Sampaio, da UFSB, que desenvolve projetos e atividades ligadas à temática da Economia Solidária em sua prática acadêmica, da Pró-Reitora de Extensão e Cultura, Lilian Reichert Coelho, e de servidoras da Proex.

 

Link da audiência pública

A audiência pública foi transmitida ao vivo, foi gravada no canal do Youtube da Câmara de Vereadores/as de Ilhéus e está disponível no linkhttps://www.youtube.com/watch?v=nglMalKg2zY

 

Nova audiência pública

Como encaminhamento, foi proposta a realização de uma segunda audiência pública, pré-agendada para meados de agosto, com participação do Centro Público de Economia Solidária (CESOL) Litoral Sul e IFBaiano de Uruçuca.

    

Histórico da parceria

A Vereadora Professora Enilda Mendonça, motivada por setores da sociedade, iniciou discussão sobre elaboração de Política de Economia Solidária para o município de Ilhéus com representação de vários setores interessados, incluindo as Universidades.

A Coordenadora de Educação Popular e Tecnologias Sociais Solidárias (Proex), como representante da UFSB, participou de reuniões e abriu canal para consulta à comunidade universitária na elaboração da minuta do Projeto de Lei.

A fim de estabelecer a parceria entre a UFSB e a Câmara de Vereadores/as de Ilhéus, através do mandato da Professora Enilda, solicitou à Câmara a Audiência Pública, a primeira de uma série de discussões em favor do fortalecimento da política de Economia Solidária e sua implantação, no futuro próximo, no município de Ilhéus.

Luana Rêgo avalia que a audiência pública teve como objetivo principal ampliar a discussão sobre a economia solidária, “tema de relevância para a busca de formas mais igualitárias de geração de renda, baseada no protagonismo dos grupos sociais” e enfatiza que a UFSB conta com a recém-criada Incubadora de Tecnologias Sociais e Economia Solidária do Sul e Extremo Sul da Bahia (ITESBA/UFSB), que também pode colaborar com Ilhéus e outros municípios do território na implementação da sua política de Economia Solidária.

 

Mais informações: Coordenação de Educação Popular e Tecnologias Sociais Solidárias da Proex/UFSB: edupop.proex@ufsb.edu.br

Texto: Proex/UFSB.

registrado em:
Fim do conteúdo da página