Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > UFSB figura entre as universidades com nota máxima no IGC 2019
Início do conteúdo da página

UFSB figura entre as universidades com nota máxima no IGC 2019

  • Escrito por Heleno Rocha Nazário
  • Publicado: Sexta, 23 de Abril de 2021, 16h11
  • Última atualização em Sexta, 23 de Abril de 2021, 17h46
  • Acessos: 3242

UFSB IGC2Mesmo sendo uma das mais novas instituições federais de ensino superior, a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) figura na lista de instituições que obtiveram nota 5 no Índice Geral de Cursos (IGC), uma das mensurações de qualidade que o Ministério da Educação realiza periodicamente. O resultado foi divulgado pelo Instituto de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP/MEC) nesta semana (consulte a planilha do IGC 2019 neste link). 

A avaliação considera a média do Conceito Preliminar de Curso (CPC) a cada triênio, a distribuição de alunos entre graduação e pós-graduação e as notas dos programas de pós-graduação de cada instituição. A nota de um curso no CPC, por sua vez, representa o valor agregado pelo processo formativo e em insumos referentes às condições de oferta – corpo docente, infraestrutura e recursos didático-pedagógicos. Esses mecanismos integram a política de avaliação do Sistema Nacional do Ensino Superior (SINAES) e ajudam a perceber as melhorias e os pontos a melhorar no ensino superior no Brasil.

Os dados divulgados se referem ao período pré-pandemia, no triênio de 2017 a 2019, com 2.070 instituições avaliadas no Brasil. Esse período inclui o início das avaliações dos cursos da UFSB, quando os cursos de Primeiro Ciclo, os mais antigos, passaram pelos trâmites de reconhecimento, com visitas in loco de avaliadores do Inep e as primeiras participações no Enade. Apenas 46 instituições obtiveram esse conceito máximo, com doze universidades federais nessa lista. 

Para a reitora, professora Joana Angélica Guimarães da Luz, o resultado mostra o valor do trabalho desenvolvido pelas equipes em cada campus e na reitoria. Segundo a gestora, a nota máxima do IGC representa a consolidação dos cursos, incluindo os de segundo ciclo que começaram a funcionar em 2018, além da tranquilidade institucional perante a legislação. Os ajustes feitos para que as unidades acadêmicas pudessem funcionar plenamente e passassem a ter mais autonomia na proposição de novos cursos a partir de seu corpo docente também foi outra medida positiva. "Isso mostra para nós, da gestão, que estamos no caminho certo, na proposição e organização administrativa e acadêmica que estamos realizando. Quando você tem fluxos mais claros, isso dá mais tranquilidade para que a comunidade obtenha resultados como este", pondera a reitora.

As definições de vários fluxos de processos na UFSB, como o de migração de alunos dos cursos de primeiro para segundo ciclo, abriram espaços para as iniciativas das unidades acadêmicas, e os cursos de segundo ciclo deram à universidade uma característica mais plena, que atende diferentes áreas profissionais, afirma a gestora. Isso modificou para melhor o clima institucional. "A gente deu mais flexibilidade ao projeto da UFSB, para que a comunidade pudesse sentir que faz parte dela e tivesse subsídios para indicar qual caminho seguir. Creio que isso nos deu a tranquilidade para trabalhar os conhecimentos e a formação dos nossos estudantes e chegar a esse conceito, que pouquíssimas instituições federais conseguiram nesta avaliação. Só doze universidades federais tiveram essa nota, o que não é pouca coisa para uma instituição com apenas oito anos de idade", conclui a reitora.

 

Notícias relacionadas

Licenciatura Interdisciplinar em Artes do CPF recebe nota 4 na avaliação do MEC

UFSB comemora reconhecimento de 5 cursos de primeiro ciclo

Cursos de Primeiro Ciclo recebem notas 4 e 5 na avaliação do Inep/MEC

LI em Linguagens e Códigos do CJA obteve conceito 5 na avaliação presencial

Licenciatura Interdisciplinar em Ciências da Natureza do CPF alcança nota máxima

registrado em:
Fim do conteúdo da página