Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Realização de Fórum marca fortalecimento do movimento docente na UFSB
Início do conteúdo da página

Realização de Fórum marca fortalecimento do movimento docente na UFSB

  • Publicado: Segunda, 13 de Julho de 2020, 10h35
  • Última atualização em Segunda, 13 de Julho de 2020, 10h44
  • Acessos: 425
imagem sem descrição.

Forum docenteNo período de 07 a 09 de julho, ocorreu o Fórum Docente da UFSB. O evento foi marcado pela abertura de um amplo debate temático acerca da democracia na saúde, na educação, no trabalho e seguido de uma plenária para o fortalecimento do movimento sindical docente na universidade.

No mês que antecedeu a programação oficial do Fórum, ocorreram sessões públicas de conversas on line com as associações docentes da Universidade de Brasília (ADUNB), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ADUFRJ) e da Federação Sindical PROIFES. Os encontros ocorreram nos dias 05, 11 e 18 de junho respectivamente. Foi um momento rico de análise da conjuntura atual do ANDEs e do PROIFES; as duas instituições sindicais nacionais representativas do movimento docente das Instituições Federais de Ensino (IFEs) brasileiras.

No dia 09 de junho, o movimento docente conflagrado pelo Fórum participou da Marcha pela Vida com o painel: Modos de Cuidar e Saberes do Território. Foi o momento de escuta de mestras e mestres que estão fortemente presentes na inscrição da UFSB nos territórios de identidade da Região Sul da Bahia. Com a mediação do Professor Tássio Ferreira, do CJA, a mesa contou com a participação do Cacique Babau (do Povo Tupinambá), Andréia Beatriz dos Santos (médica da família e da comunidade e do movimento Reaja ou será mort@), Joelson Ferreira (Assentamento Terra A Vista e  Teia dos Povos) e Dirceu Benincá (Professor da UFSB, Campus Paulo Freire).

Os temas debatidos durante o Fórum destacaram o seguinte: Pandemia, racismo e desigualdade em saúde: epidemiologia e políticas públicas no enfrentamento da COVID-19; Universidade e Sociedade no contexto da pandemia: saúde do trabalhador da educação e o desafio do retorno às aulas; Formação interdisciplinar em saúde no contexto pós-pandemia; Racismo epistêmico e docência no ensino superior; Universidade autonomia e democracia interna; O Programa Future-se e o Trabalho Docente: ensino, pesquisa e extensão; Movimento Docente em tempos de crise democrática. Além da riqueza das exposições das convidadas e dos convidados externos, os debates produziram um conjunto de comentários e questões significativo para a compreensão da condição docente no presente da nossa universidade.

Durante a plenária final, realizada na tarde do dia 09 de julho, a lista dos docentes dos três campi da UFSB indicava a marca de 93 presenças (a maior participação docente em um evento desta natureza no ano de 2020). Ao longo da plenária, o coletivo docente compôs uma pauta de atuação sindical composta por 28 (vinte e oito) diretrizes. Por meio de votação, com o registro de 67 votantes, a maioria das e dos presentes (53 do total) elegeu constituir uma coordenação para encaminhar o processo eleitoral da Seção Sindical e, depois, formar assembleia, em até 06 meses para decidir se permanece no Andes ou se adere ao PROIFES.Forum docente 2

As presentes e os presentes na plenária escolheram ainda a coordenação intercampi. Pelo Campus Paulo Freire, foram apresentados os nomes do Professor Herbert Toledo Martins como titular, da Professora Joana Brandão Tavares como suplente e do Professor Gilson Vieira Monteiro como colaborador. No Campus Sosígenes Costa, a Professora Rosângela Pereira de Tugny consta como titular, a Professora Maria do Carmo Rebouças da Cruz Ferreira dos Santos como suplente e o Professor Hamilton Richard Alexandrino Ferreira dos Santos como colaborador. Pelo Campus Jorge Amado, o Professor Vanner Boere Souza apresenta-se como titular, o Professor Antonio José Costa Cardoso é o suplente e a Professora Jane Mary de Medeiros Guimarães é a colaboradora.

Para a comissão organizadora do Fórum, os resultados superaram todas as expectativas e apontam para o fortalecimento do movimento docente na UFSB apesar da crise da democracia e do contexto de pandemia em que nos encontramos.

 

Texto e fotos encaminhados por Álamo Pimentel

registrado em:
Fim do conteúdo da página