Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Mestrado em Ciências e Sustentabilidade é aprovado pela Capes
Início do conteúdo da página

Mestrado em Ciências e Sustentabilidade é aprovado pela Capes

  • Escrito por Heleno Rocha Nazário
  • Publicado: Segunda, 13 de Julho de 2020, 11h16
  • Última atualização em Segunda, 13 de Julho de 2020, 13h03
  • Acessos: 2579

O Campus Paulo Freire, em Teixeira de Freitas, tem mais um mestrado aprovado pela Capes. O novo programa de pós-graduação é o Mestrado Acadêmico em Ciências e Sustentabilidade e será sediado no Centro de Formação em Desenvolvimento Territorial (CFDT). O curso é um dos aprovados na 196ª reunião do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), ocorrida virtualmente entre os dias 22 e 26 de junho. Com essa aprovação, ao todo a UFSB aumenta a oferta de pós-graduação na região do Sul e Extremo Sul da Bahia, contando com o recentemente aprovado mestrado em Saúde, Ambiente e Biodiversidade, que também será ofertado no Campus Paulo Freire, e os PPGs criados anteriormente na instituição - ao todo, a instituição oferece sete cursos de pós-graduação stricto sensu no nível mestrado e dois no nível doutorado, além da oferta de cursos de especialização.

O programa é interdisciplinar e conecta áreas e perspectivas das Ciências Biológicas, Ciências Agrárias e Ciências Humans e Sociais, com 15 docentes (12 permanentes e três colaboradores), distribuídos igualmente em cada uma das três linhas de pesquisa: Relações Socioambientais; Recursos Naturais e Ambientais; Recursos Agrossilvopastoris. O coordenador da proposta, professor João Batista Lopes da Silva, informa que o público de interesse inclui profissionais de diversas formações, com o foco principal sendo "a construção de pontes entre produção agrícola, pecuária e silvícola, meio ambiente sustentável e participação da sociedade, para uma construção sem conflitos, com os três segmentos unidos para a construção da sustentabilidade e diminuição dos conflitos fundiários e pela produção em diálogo com a sociedade". A previsão é de oferta de 20 vagas anuais, com a expectativa de ingresso da primeira turma de mestrandos em 2021. "Os focos das linhas de pesquisa serão o da interdisciplinaridade entre sociedade, campo e meio ambiente, para evitar conflitos e para que acordos e o desenvolvimento social e tecnológico ocorram para a construção desta ponte", completa o professor João Batista. 

Conforme o vice-decano do Centro de Formação em Desenvolvimento Territorial (CFDT/UFSB), professor André de Almeida Rego, o programa vai realizar contribuições importantes dentro e fora da universidade: "A aprovação da proposta é um importante passo para a sua concretização, devendo ser seguida de uma mobilização conjunta da instituição, com o apoio da sociedade local, no sentido de garantir as condições de oferta qualificada dessa formação. Esse é um movimento que se encaixa num plano mais geral de expansão da UFSB, não somente na variedade de ofertas de cursos de graduação, mas também na diversificação de programas de pós-graduação, significativa carência na região, principalmente na dimensão stricto sensu. Em todos os campi da UFSB, se verifica a criação de diversos programas de pós-graduação que já vêm desenvolvendo ou começam a desenvolver um importante papel em diferentes áreas, de acordo com as demandas locais e a vocação de cada região. No Campus Paulo Freire, em Teixeira de Freitas, o mestrado em Ciências e Sustentabilidade se soma ao recentemente aprovado mestrado em Saúde, Ambiente e Biodiversidade, além do já bastante atuante mestrado profissional em Ensino e Relações Étnico-raciais."
 
 
registrado em:
Fim do conteúdo da página