Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > UFSB Ciência > Pesquisa avaliou viabilidade econômica de criação de cabritos e cordeiros na região de Ilhéus e Itabuna
Início do conteúdo da página

Pesquisa avaliou viabilidade econômica de criação de cabritos e cordeiros na região de Ilhéus e Itabuna

Escrito por Heleno Rocha Nazário | Publicado: Quarta, 24 de Julho de 2019, 17h17 | Última atualização em Segunda, 29 de Julho de 2019, 16h19 | Acessos: 374

A estimativa de viabilidade da criação de ovinos e caprinos para abate em pequenas propriedades na região de Ilhéus e Itabuna é o tema de um projeto de pesquisa desenvolvido na UFSB pelo professor Bruno Borges Deminicis. Com o uso de metodologia estatística, a equipe formada pelo pesquisador e os bolsistas Daniel Santos Ferreira e Thassiana Lacerda Coelho trataram dados do mercado regional para calcular quais os retornos de investimento na comparação entre os sistemas de confinamento e de criação a pasto. Além da qualificação dos estudantes, o estudo apresenta dados importantes para a avaliação do empreendimento. 

O professor Bruno compartilhou os principais dados do trabalho, que foi apoiado com bolsas de iniciação científica pelo edital 2017-2018 do Programa de Iniciação à Pesquisa, Criação e Inovação (PIPCI), gerido atualmente pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG). Os planos de trabalho desenvolvidos para a pesquisa receberam premiações no 4º CIPCI, em 2018, ficando com o 1º e o 3º lugares dentre os trabalhos de iniciação científica apresentados na área Ciência e Saúde no Campus Jorge Amado.


De que trata a pesquisa?

É um estudo de viabilidade econômica da criação e produção de cordeiros e cabritos para abate em pequenas propriedades no sul da Bahia, considerando dois sistemas de criação e manejo dos rebanhos: em confinamento e a pasto. 

 

Qual a contribuição dos resultados obtidos no plano de trabalho para o avanço do projeto?

Conforme o coordenador do estudo, professor Bruno Deminicis, a análise dos indicadores de viabilidade econômica demonstrou índices de lucratividade e de retorno favoráveis tanto para o sistema a pasto e quanto em confinamento de cordeiros e cabritos em pequenas propriedades no sul da Bahia. Dentre os modelos analisados, a terminação em confinamento se sobressaiu ao apresentar maiores Taxa Interna de Retorno (TIR) e Valor Presente Líquido (VPL). O professor Deminicis explica que o sistema de confinamento apresenta maior investimento inicial; entretanto, apresenta taxa interna de retorno acima do obtido na simulação para o sistema a pasto e também bem acima da taxa de rendimento anual da poupança, dessa forma configurando-se num modelo mais ajustado às características locais.

Como foi feita a pesquisa?

O objetivo era avaliar financeiramente dois modelos de sistema de produção de cordeiros (à pasto e confinados) na região sul da Bahia, Brasil. Para isso, conta o professor Deminicis, a equipe elaborou uma planilha de fluxo de caixa com previsão para 15 anos, a partir da qual calcularam-se os indicadores: Valor Presente Líquido (VPL) e Taxa Interna de Retorno (TIR), considerando uma Taxa Mínima de Atratividade a 10%. Realizou-se simulação de Monte Carlo, visando avaliar a probabilidade de ocorrência para o VPL nos dois sistemas de terminação.  Para que o fluxo de caixa refletisse o real potencial econômico na região, as informações dos coeficientes técnicos e dos índices (fatores pertinentes a implementação dos sistemas de produção) foram coletados no sul da Bahia, nos municípios de Ilhéus e Itabuna, por consulta à pequenos proprietários e ao comércio local. As receitas foram definidas em função dos valores do mercado no ano de 2017/2018. 

 

Qual a importância da pesquisa?

A utilização de um modelo probabilístico permite a análise de situações futuras aleatórias de acordo com os fluxos de caixa adotados com base no mercado da região, diminuindo o risco de incerteza no investimento dos modelos em uma situação real, ou seja, este tipo de estudo pode e deve ser realizado em situações reais de investimento em qualquer que seja a atividade financeira, tanto para o micro, pequeno ou grande empreendedor, rural ou urbano. "Este tipo de estudo é deveras importante, pois pode-se minimizar o risco de mercado com pesquisa e informação. Essa estratégia simples será igualmente boa para todos os produtores, porém ela deve ser adaptada para suprir as capacidades internas e ambientais (externas) competitivas", comenta o professor Bruno.

 

cordeiros viabilidade economica

O que os resultados indicam/informam?

O professor Deminicis conta que os resultados demonstraram viabilidade econômica para os dois sistemas analisados. Em relação à criação de cordeiros no sistema a pasto, VPL anual de R$ 640.557,33 e TIR 18,96%. O sistema confinado apresentou VPL anual de R$ 1.083.896,91 e TIR de 21,84%. Para a criação de cabritos, a equipe encontrou o resultado de simulação para o sistema a pasto de VPL anual de R$ 8.377,00 e TIR 15,67% e para o sistema confinado um VPL anual de R$ 11.528,44 e TIR de 19,32%.

Os resultados da simulação de Monte Carlo evidenciaram elevada probabilidade de rentabilidade dos dois sistemas de produção serem maiores que ao rendimento da poupança (7%), com o sistema de produção em confinamento apresentando maior retorno econômico. O professor Deminicis explica ainda que, no quadro configurado para a metanálise estruturada de dados simulados, não foi considerada uma escolha especifica por raça. O pesquisador informa que "a raça de ovinos de corte mais criada no Brasil é a Santa Inês, sendo esta uma raça desenvolvida no nordeste brasileiro, resultante do cruzamento intercorrente das raças Bergamácia, Morada Nova, Somalis e outros ovinos sem raça definida (SRD)".

 

Equipe responsável pela pesquisa

Proponente e coordenador: profº Dr. Bruno Borges Deminicis

Discentes: Daniel Santos Ferreira (Bolsista IC CNPq) e Thassiana Lacerda Coelho (Bolsista IC UFSB)

registrado em:
Fim do conteúdo da página