Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Inscrições para cursos de curta duração estão abertas
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Inscrições para cursos de curta duração estão abertas

  • Publicado: Quarta, 13 de Março de 2019, 14h46
  • Última atualização em Quarta, 13 de Março de 2019, 15h05
  • Acessos: 7049

No quadrimestre 2019.1, o PPGER/CSC, visando incentivar e consolidar parcerias, cooperação e intercâmbio, ampliar estudos e produzir conhecimento, ofertará 5 cursos de curta duração à comunidade escolar. As inscrições devem ser feitas por meio de carta enviada por email ao professor ministrante. O PPGER irá certificar os participantes.

 

Projeto de Pesquisa/Intervenção: Sentir, Pensar, Escrever

Alexandre Osaniiyi

Doutor em Ciência da Literatura – UFRJ

Link para currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8309021430364979

E-mail: alexandre.pro@gmail.com

 

Cronograma do Curso

19/03 – 19h às 21h

22/03 – 19h às 21h

26/03 – 19h às 21h

29/03 – 19h às 21h

Número total de vagas: 10 vagas

Prazo para inscrição: 15 de Março

Ementa: Tema; Tese: Problema; Problemática; Argumentação; Objeto e Metodologias de  Pesquisa; Intervenção

Ensino de História da África e da Cultura Afro-brasileira: Desafios para a Promoção de uma Educação Antirracista

Leonardo Lacerda Campos

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade de Campinas-UNICAMP

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2942115782302936

E-mail: leo.lacerda.campos@gmail.com.

 

Cronograma do Curso

05 de Abril – 14:00 às 18:00

12 de Abril – 14:00 às 18:00

26 de Abril – 14:00 às 18:00

Número total de vagas: 30 vagas

Prazo para inscrição: 25 de Março

Ementa: Este Curso tem como premissa discutir os mecanismos que contribuíram para a implementação da Lei 10.639/2003 e a sua contribuição no combate ao racismo no contexto escolar. Para tanto, oferecerá suportes educacionais para compreendermos a real necessidade da formulação de Políticas Públicas de Ações Afirmativas, demandadas pela população afro-brasileira, que historicamente busca por meio da luta e consequentemente da resistência o reconhecimento e valorização de sua história, cultura, identidade. Nesse sentido, pensar a historicidade dos valores civilizatórios africanos e afro-brasileiros como forma de aumentarmos a sua eficácia, por meio daquilo que definimos como nossas principais demandas, sejam elas, de ordem política, cultural e/ou racial, através da edificação de uma cultura política assentada nas diferenças que constituem a formação do povo brasileiro, implica antes de qualquer coisa, um esforço intelectual de retomada de nossa história por meio, principalmente, do trabalho de (re) construção da nossa memória social própria, em consonância com a crítica da memória social que a supremacia branca ocidental nos legou como herança, e que, na maioria das vezes, reproduzimos com pouca consciência a respeito das suas formas, conteúdos e efeitos reiteradores de uma economia de relações raciais, calcada na pressuposição da inferioridade de negros/as, como foi construída no imaginário da sociedade brasileira. Nesta perspectiva, o que se propõe é a divulgação e produção de conhecimentos, a formação de atitudes, posturas e valores que eduquem cidadãos orgulhosos de seu pertencimento étnico-racial – descendentes de africanos, povos indígenas, descendentes de europeus, de asiáticos – para interagirem na construção de uma nação democrática, em que todos, equitativamente, tenham seus direitos garantidos e respeitados, além da valorização da sua identidade. Para tanto, se faz necessário, refletirmos acerca dos princípios que norteiam uma proposta pedagógica comprometida com a questão étnico-racial, além da preocupação em torno da formação continuada dos docentes que atuam no Ensino Básico e que lidam diretamente com o ensino de História da África e da Cultura afro-brasileira.

 

Educação escolar quilombola: um olhar para o currículo na perspectiva da diferença

Amilton Pereira dos Santos

Vínculo institucional: Mestrando / PPGER

Link para currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6400997915034511

E-mail: amiltonps2@hotmail.com

Michelle Oliveira de Matos

Vínculo institucional: Mestranda / PPGER

Link para currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5294880329401113

E-mail: michelle.matos2012@hotmail.com

Cronograma do Curso

18/04 das 14:00 as 18:00

25/04 das 14:00 as 18:00

Prazo para inscrição: 10 de Abril

Número total de vagas: 20 vagas

Ementa: Debate teórico sobre terra e território e suas implicações no âmbito da educação escolar quilombola, na perspectiva de pensar os desdobramentos de um currículo respaldado na diferença.

 

Filosofia e Eurocentrismo: a modernidade e a colonialidade do legado filosófico do “Ocidente”

José André Ribeiro

Link para Lattes: http://lattes.cnpq.br/2909888019684406

Email: joseandre@ifba.edu.br

Cronograma do Curso

08 de Abril – 13:30 às 17:30

Número total de vagas: 20 vagas

Prazo para inscrição: 30 de Março

Ementa: A proposta do curso é a de lançar algumas dúvidas sobre a narrativa eurocêntrica, principalmente aquela herdada pelo pensamento iluminista, de que a tradição cultural greco-romana-cristã representou distintos momentos de um espírito universal que constituiria o legado histórico da cultura europeia. Para tanto, serão expostos e contextualizados alguns argumentos e teses dos filósofos Aníbal Quijano, Enrique Dussel e Walter Mignolo.

 

Enegrecendo a Academia: escrita e publicação de textos acadêmicos 

Danielle Ferreira Medeiro da Silva de Araújo

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Estado e Sociedade da UFSB

E-mail: dannymedeiro@hotmail.com

Walkyria Chagas da Silva Santos

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Estado e Sociedade da UFSB e Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Direito da UnB

E-mail: kyriachagas@yahoo.com.br

Cronograma do Curso

25 de Abril – 08:00 às 12:00

02 de Maio – 08:00 às 12:00

09 de Maio – 08:00 às 12:00

Número total de vagas: 20

Prazo para inscrição: 30 de Março

Ementa: O curso tem como objetivo fomentar a publicação de textos científicos por estudantes de pós-graduação que tenham como sujeitos de pesquisas as populações marginalizadas, tais como: população negra, população indígena, população quilombola, população de terreiros e outros povos tradicionais, população LGBTQ+, pessoas com deficiência, etc. O curso visa incentivar a escrita e publicação de artigos acadêmicos que versem sobre questões marginais, relações étnico-raciais e interculturalidades, possibilitando assim a visibilidade de outros olhares e lentes na construção do conhecimento acadêmico/científico, tradicionalmente branco. Ainda são brancos, em sua maioria, que escrevem sobre os problemas dos negros e de outras populações, portanto, os seres marginais ainda são tratados como objeto de pesquisa, como seres exóticos que necessitam ser desvendados. Assim, o curso não só apresentará as questões técnicas, mas também questionará o lugar ocupado pelas populações historicamente espoliadas no cenário acadêmico. Os temas tratados irão dialogar com as dificuldades práticas dos estudantes na construção e publicação de textos acadêmicos, visando instrumentalizar os participantes no desenvolvimento de habilidades técnicas de escrita e organização de textos acadêmicos, ampliando o conhecimento do estudante para a melhor submissão de trabalhos acadêmicos.

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página