Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > História
Início do conteúdo da página

História

Publicado: Quarta, 16 de Maio de 2018, 13h49 | Última atualização em Segunda, 11 de Junho de 2018, 19h07 | Acessos: 4709

A ideia de implantação do jardim botânico no Centro de Convenções e Eventos do Descobrimento (Centro de Convenções de Porto Seguro), atualmente Campus Sosígenes Costa da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), começou quando os professores Jorge Costa e Cristiana Costa iniciaram suas atividades como professores da UFSB em janeiro de 2014. Embora já tivessem visitado o centro de convenções em 2013, o contato diário com as plantas e os jardins do Centro de Convenções aumentou a cada dia o desejo de possibilitar a outras pessoas a vivência com essa beleza cênica e histórica do local, reforçada durante as conversas e caminhadas com o Sr. Matias e Sr. Bira, funcionários antigos desde antes da implantação do Centro de Convenções.

Durante o ano de 2014, houve uma reunião no Jardim Botânico de Salvador onde o Doutor Claudio Nicoletti de Fraga (Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ) ministrou uma palestra sobre a importância dos jardins botânicos e sobre a necessidade de criação de mais jardins botânicos especialmente na Bahia. Essa palestra foi ministrada na reunião “Funções e implementação de Jardins Botânicos” em uma audiência pública, organizada pelo Sr. Christoph Fikenscher, representante do grupo que está trabalhando para a implantação do Jardim Etnobotânico da Bahia no município de Nilo Peçanha. Esse evento contou com a participação de 25 pessoas, representando 13 instituições, a saber: 1) Prefeitura Municipal de Salvador (PMS) – Secretaria Cidade Sustentável; 2) PMS-Secretaria de Saúde; 3) PMS-Jardim Botânico de Salvador; 4) UNEB-Salvador; 5) UNEB-Alagoinhas; 6) UESC; 7) UFSB; 8) Governo do Estado da Bahia – Grupo de Educação Ambiental; 9) Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ)/MMA; 10) EBDA-Baixo Sul; 11) Grupo de Mulheres de Serra Grande; 12) IBGE-DIGEO1-NE01; 13) Instituto Arapyaú.

Além dessa atividade, foram realizadas, em ao longo do ano de 2014, reuniões com pessoas ligadas a entidades preocupadas com a conservação do meio ambiente no Sul da Bahia, tais como a: Comissão Executiva para o Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), o Serviço Florestal Brasileiro (SBF/MMA), COMAPES (Conselho do Mosaico de Áreas Protegidas do Extremo Sul da Bahia), Coral Vivo, Fórum Florestal do Extremo Sul da Bahia, Instituto Bioatlântica (IBIO), entre outras. Durante essas conversas, a ideia do Jardim Botânico foi apresentada, permitindo a troca de experiências e a colaboração dos diferentes pontos de vista que fortaleceu a ideia do jardim botânico FLORAS.

Em 2015, o professor Jorge foi nomeado como assessor para a implantação do jardim botânico FLORAS devido ao entusiasmo com que foi recebida a ideia pela comunidade acadêmica e pelos gestores que tiveram contato com a proposta. Desse movimento, foi organizada uma proposta de implantação do jardim botânico encaminhada ao edital PROEXST (Programa de Apoio à Extensão Universitária MEC/SEISu) enviada em maio de 2015 que contava com a participação de 27 pesquisadores, incluindo biólogos, engenheiros agrônomos e florestais, antropólogos, linguistas, técnicos agrícolas, arquitetos e artistas, das seguintes instituições parceiras: CEPLAC, SBF/MMA (base de Texeira de Freitas), NYBG (Jardim Botânico de Nova Yorkc), PMPS (Prefeitura Municipal de Porto Seguro), IFBA (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Campus Porto Seguro), EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária)/ Mandioca e Fruticultura, JBRJ (Jardim Botânico do Rio de Janeiro)/MMA e a RPPN da Fazenda Bom Sossego. Nessa época o título do projeto encaminhado foi “Jardim botânico da Mata Atlântica Sul Baiana: estratégias de conservação da biodiversidade e sustentabilidade”. Apesar de ter alcançado uma boa avaliação quanto à sua concepção e corpo de profissionais envolvidos, o projeto não teve o financiamento aprovado, o que desestimulou grande parte da equipe.

Mesmo sem o financiamento, um grupo de professores e estudantes continuou envolvido com o projeto, incluindo os professores: Jorge Antonio Silva Costa, Cristiana Barros Nascimento Costa, Jaílson Santos de Novais, Gleidson Vieira Marques, Alessandra Buonavoglia Costa-Pinto e os estudantes: Agatha Carvalho Pinto, Tainá Jardim Antunes, Vinícius Castro Santos e Victor Leon, buscando desenvolver atividades e envolver parceiros na ideia do jardim botânico. Durante todo o ano de 2016, foi dada prioridade ao desenvolvimento de planos de trabalho de iniciação científica, bolsas de apoio à permanência e trabalho voluntário com a finalidade de organizar a catalogação das espécies nativas e as cultivadas nos jardins do campus Sosígenes Costa, além de diversas atividades estruturantes para a efetivação do jardim botânico. Nesse período, foram realizadas diversas reuniões, planejamentos e ações que visaram a organização estrutural do jardim botânico, dentre as quais a mudança do nome, aceito coletivamente pelo grupo que estava à frente do processo e demais interlocutores com quem houve contato, para “Jardim Botânico da Floresta Atlântica Sul baiana (FLORAS)” ou simplesmente Jardim Botânico FLORAS.

A partir das diversas ações realizadas, no início de 2017, houve o contato e a apresentação da proposta do JB FLORAS à Rede Brasileira de Jardins Botânicos (RBJB). Com o conceito de jardim botânico “universitário”, conforme proposta do Sr. João Neves Toledo (presidente da RBJB), e uma proposta de ações em rede, o JB FLORAS estava ganhando forma. O apoio da Rede Brasileira de Jardins Botânicos e as ações da equipe do JB FLORAS realizadas durante os anos de 2015 a 2018, fortaleceram cada vez mais a criação do Jardim. Durante todo esse período também, contou-se com o apoio da Gestão e dos setores pedagógico-administrativos da UFSB, o que foi determinante para a implantação do JB FLORAS.

Em 04 de setembro de 2017, durante uma reunião da Comissão Gestora do Campus Sosígenes Costa (CSC), formada pelos Decanos das Unidades Universitárias e o Coordenador de Apoio Administrativo do CSC, o Jardim Botânico FLORAS foi apresentado quanto a sua concepçao e potencial formativo, tendo sido aprovado por todos os presentes. Em 08 de fevereiro de 2018, o JB FLORAS foi autorizado a utilizar os espaços dos jardins do CSC para realização de suas atividades de Jardim Botânico (Portaria UFSB 172, publicada no Boletim Informativo 02, página 88). Em 05 de março foi publicada a Portaria 231/2018 (BS 03, pág. 23) que estabelece as atribuições do coordenador do JB FLORAS e em 14/05/2018, o prof. Jorge Antonio Silva Costa foi nomeado Coordenador do JB FLORAS (Portaria 459, de 14/05/2018, DOU No. 91, Seção 02, pág. 31).

Em 22 de maio de 2018, durante o 38° Encontro Regional de Botânicos (ERBOT) realizado no campus Sosígenes Costa da UFSB, foi inaugurado o Jardim Botânico FLORAS. A cerimônia de inauguração contou com a presença dos representantes de insituições que aceitaram o convite para a solenidade. Assim, a mesa foi composta por Carlos Werner Hackradt (Decano do Centro de Formação em Ciências Ambientais - CFCAm - representando a Reitora da UFSB Joana Angélica Guimarães da Luz), Marcos Eduardo Cordeiro Bernardes (Decano do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências - IHAC do CSC/UFSB), João Góes (representando a Secretaria de Meio Ambiente do Município de Porto Seguro), Vânia Esteves (representando a Diretoria Nacional da Sociedade Botânica do Brasil - SBB), Luís Fernando Tavares de Menezes (Diretor da Regional MG-BA-ES da SBB), Tiago Leão Pereira (Gestor do Refúgio de Vida Silvestre do Rio dos Frades/ICMBio), Virgínia Londe de Camargos (Gestora da RPPN Estação Veracel), Cláudio Nicoletti de Fraga (Instituto Nacional da Mata Atlântica - INMA) e Jorge Antonio Silva Costa (Coordenador do Jardim Botânico FLORAS). Após a solenidade de inauguração, foi realizado um ato simbólico chamado de "Compromisso com as Gerações Futuras". Nesse momento, os membros da mesa se juntaram a pessoas homenageadas e às crianças presentes no evento para plantar mudas de ibirapitanga/pau-brasil.

Fim do conteúdo da página