Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

I Seminário de Formação Docente da UFSB/Pibid-Residência Pedagógica

Escrito por PROGEAC | Publicado: Sexta, 29 de Novembro de 2019, 16h39 | Última atualização em Sexta, 29 de Novembro de 2019, 17h08 | Acessos: 4754

IMG 0829

I Seminário de Formação Docente da UFSB/Pibid-Residência Pedagógica teve participação do professor Max Butlen e da deputada federal Margarida Salomão

Entre os dias 12 e 15 de novembro, ocorreu, no Campus Sosígenes Costa, em Porto Seguro, o I Seminário de Formação Docente da UFSB/Pibid-Residência Pedagógica. O evento integra o conjunto de atividades desenvolvidas entre agosto de 2018, quando os programas foram implementados pela Capes, e novembro de 2019 no Pibid - Programa de Iniciação à Docência - e na Residência Pedagógica (RP).

O Pibid e o RP foram responsáveis pela distribuição de um total de 220 cotas de bolsas para estudantes, professores da rede da Educação Básica e docentes da própria universidade. Esses programas da Capes, voltados a estudantes das licenciaturas, constituem hoje uma importante via de diálogo da Universidade com a Educação Básica.

Com programação diversificada, formada por conferências, mesas-redondas, oficinas, GTs de avaliação dos programas e relatos de práticas docentes, o Seminário constituiu-se como espaço tanto de socialização como de construção de conhecimentos acerca da formação de professores para a Educação Básica.

Durante o período de realização dos programas, foram criadas metodologias didático-pedagógicas colocadas em prática nas escolas públicas participantes. O Seminário foi o momento em que estudantes, junto com professores da Universidade e da Educação Básica, tiveram a oportunidade de partilhar os resultados das ações desenvolvidas. Nas sessões de relatos de práticas docentes, foram compartilhadas as experiências de projetos das áreas de Linguagens, Humanidades, Ciências da Natureza, Matemática e Artes, no Pibid, além das vivências ocorridas no projeto interdisciplinar e multicampi da Residência Pedagógica.

IMG 0605IMG 0639 IMG 0655IMG 0727

Convidados/as

O seminário teve a participação, na solenidade de abertura, da Pró-reitora de Gestão Acadêmica, professora Janaína Zito Losada, que destacou a importância de eventos como esse, num momento em que a Universidade se encontra sob pressão e cuja resistência precisa ser destacada.

A conferência de abertura foi proferida pelo professor honorário Max Butlen, da Universidade de Cergy-Pontoise (França), estudioso que desempenha importante papel nos debates sobre a formação docente ofertada na educação superior francesa, cujas reflexões ressaltam a relevância da pesquisa e do estágio na constituição do futuro profissional da educação. A presença do professor foi viabilizada graças ao apoio do Consulado Geral da França do Recife para o Nordeste, que cedeu as passagens, tendo a Universidade cedido as diárias durante sua permanência no evento.

A conferência de encerramento foi proferida pela deputada federal Margarida Salomão, professora universitária desde 1972, que foi reitora da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) por dois mandatos consecutivos. Salomão faz parte da Frente Parlamentar em defesa das Universidades Federais, da Câmara dos Deputados, e apresentou um panorama com os principais dados e a agenda para a educação, apontando os ataques recentes à educação brasileira. Destacou ainda a necessidade de se tornar a docência uma carreira atraente, para levar a outro patamar o desempenho educacional. A professora citou Paulo Freire, patrono da educação brasileira, chamando a atenção para a educação libertadora: “Quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é tornar-se o opressor”.

A professora Milena Magalhães, Diretora de Ensino-Aprendizagem da Progeac, ao abordar os programas de formação docente, lembrou que a necessidade ou o desejo de insubordinação é inerente à prática de formadores e que o sentimento de pertença e de responsabilidade com o outro deve conduzir as ações para que ocorra, de fato, o exercício de análise capaz de produzir mudanças significativas na relação Universidade-Educação Básica.

Programação intensa

Além das conferências, ocorreram duas mesas-redondas. A primeira, sobre a Relação sociedade e gestão da educação, contou com a participação de representantes de órgãos da educação, como Oldack Piedade Lyrio, presidente do Conselho Municipal de Porto Seguro, e Neilton Castro da Cruz, do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Bahia, bem como Alessandra Tito e Marialda Dias Assunção, dos Complexos Integrados de Educação de Porto Seguro e de Itamaraju, respectivamente. Na segunda, os professores Francisco Vanderlei F. da Costa (IFBA) e Álamo Pimentel (UFSB) debateram sobre educação intercultural.

As oficinas, que ocorreram na manhã do segundo dia, trataram de diversos assuntos relativos à formação docente. A avaliação dos programas foi um dos momentos mais significativos do evento, pois permitiu que cada grupo, primeiro, analisasse os pontos positivos e negativos dos projetos dos quais seus membros fizeram parte e, após, socializasse numa grande roda de conversa, oferecendo uma visão geral do percurso de intensos meses de trabalho.

Para Gabriela Rodella de Oliveira, Coordenadora Institucional da Residência Pedagógica, “destacaram-se, nas avaliações dos estudantes, a possibilidade do trabalho em grupo, em equipe, que potencializa as reflexões, os planejamentos e o enfrentamento dos problemas e desafios encontrados ao longo do projeto de RP.” A Coordenadora destaca ainda “a percepção de que a teoria e a prática são partes integrantes e harmônicas da ação pedagógica, pois o que era estudado servia ao que era planejado e executado nas escolas pelos residentes”. Por essas razões, Rodella acredita que tanto o Pibid como a Residência Pedagógica sejam programas fundamentais para a formação docente dos licenciados.

A professora Luciana Beatriz Bastos Ávila, Coordenadora Institucional do Pibid, faz eco às palavras de Gabriela Rodella, no que diz respeito ao enfrentamento dos desafios ao longo dos meses do projeto, e afirma que o Pibid produziu pequenos milagres na formação dos estudantes, seja pela aproximação com a educação básica desde o início do percurso acadêmico, seja pela valorização das licenciaturas na instituição. 

O evento contou ainda com a 8ª Mostra de cinema Ecofalante, que, em três sessões, projetou documentários sobre temas contemporâneos, seguidos de debates.

Apoio

O seminário teve o apoio de três Pró-Reitorias da UFSB: Progeac, Propa e Prosis, dos/as servidores/as técnico/a-administrativos/as do Campus Sosígenes Costa, além do suporte do Consulado Francês para o Nordeste.


Diretório das fotos do evento: https://photos.app.goo.gl/RpJNsGNLVX9J7p5S6

IMG 0732

registrado em: ,,
Fim do conteúdo da página