Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Apresentação

Publicado: Sexta, 06 de Abril de 2018, 16h46 | Última atualização em Sexta, 06 de Abril de 2018, 16h46 | Acessos: 2321

Título Profissional

Engenheiro Agrícola e Ambiental

Área de conhecimento

Ciências Agrárias

Perfil do egresso

O profissional formado no curso de Engenharia Agrícola e Ambiental deve estar apto a aprender continuamente, analisar criticamente e compreender limites e impactos do conhecimento científico e suas tecnologias no campo das ciências, hábil tecnicamente, sem prescindir dos requisitos humanísticos, éticos e solidários para o trabalho e a vida em sociedade. Ao compreender e aplicar, durante a formação universitária, conhecimentos sobre questões socioculturais em interação com o campo das ciências, em perspectiva interdisciplinar, o estudante adquire uma prática social mais rica e efetiva, capaz de promover mudanças sustentáveis nas condições de vida da comunidade. Na região do Sul da Bahia a atuação proposta ao Engenheiro Agrícola e Ambiental refere a: (i) projetos e manejo da irrigação de culturas agrícolas de grãos e frutíferas; (ii) mecanização agrícola e florestal; (iii) controle da poluição no meio rural; (iv) manejo e tratamentos de resíduos agroindustriais; (v) armazenagem de produtos agrícolas; e (vi) eletrificação rural. Todas estas áreas carentes na região do Sul da Bahia que o Engenheiro Agrícola e Ambiental poderá atuar. Além disto, o curso de Engenharia Agrícola e Ambiental considera as seguintes Macrocompetências como prioritárias ao perfil da formação interdisciplinar do discente:

  1. Sólida formação científica e profissional que possibilita absorver e desenvolver tecnologias;
  2. Capacidade crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade;
  3. Compreensão e tradução das necessidades de indivíduos, grupos sociais e comunidade, com relação aos problemas tecnológicos, socioeconômicos, gerenciais e organizativos, bem como utilização racional dos recursos disponíveis, além da conservação do equilíbrio do ambiente;
  4. Capacidade de adaptação, de modo flexível, crítico e criativo, às novas situações;
  5. Apreender capacidade de abstração, interpretação, análise, síntese, investigação e criação, combinando distintos campos do conhecimento, em particular das Ciências e das Tecnologias;
  6. Atuar em prol da transformação da realidade por meio de práticas interdisciplinares em equipe interprofissional;
  7. Agir com autonomia e auto‐organização, comprometendo‐se com a educação permanente;
  8. Desenvolver proficiência em língua portuguesa e em línguas estrangeiras e demonstrar capacidade de comunicação, escuta ativa e empatia;
  9. Empregar com eficiência recursos tecnológicos de informação e conectividade em processos de ensino‐aprendizagem e práticas profissionais de seu campo de atuação; e
  10. Conduzir‐se de acordo com preceitos éticos e deontológicos.

Área de atuação

Os egressos do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental, Engenheiros Agrícolas e Ambientais, estarão aptos, no âmbito profissional, a desempenhar funções onde se requer uma formação superior especifica para meio rural. Considerando o perfil pretendido e de acordo com as competências e habilidades a serem desenvolvidas, o egresso poderá atuar especificamente nas seguintes áreas:

  1. Estudar a viabilidade técnica e econômica, planejar, projetar, especificar, supervisionar, coordenar e orientar tecnicamente;
  2. Realizar assistência, assessoria e consultoria;
  3. Dirigir empresas, executar e fiscalizar serviços técnicos correlatos;
  4. Realizar vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e pareceres técnicos;
  5. Desempenhar cargo e função técnica, no setor privado ou público;
  6. Promover a padronização, mensuração e controle de qualidade;
  7. Atuar em atividades docentes no ensino técnico profissional, ensino superior, pesquisa, análise, experimentação, ensaios e divulgação técnica e extensão;
  8. Conhecer e compreender os fatores de produção e combiná‐los com eficiência técnica e econômica;
  9. Aplicar conhecimentos científicos e tecnológicos;
  10. Conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos;
  11. Identificar problemas e propor soluções;
  12. Desenvolver, e utilizar novas tecnologias;
  13. Gerenciar, operar e manter sistemas e processos;
  14. Comunicar‐se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;
  15. Atuar em equipes multidisciplinares;
  16. Avaliar o impacto das atividades profissionais nos contextos social, ambiental e econômico;
  17. Conhecer e atuar em mercados do complexo agroindustrial e de agronegócio;
  18. Compreender e atuar na organização e gerenciamento empresarial e comunitário;
  19. Conhecer, interagir e influenciar nos processos decisórios de agentes e instituições, na gestão de políticas setoriais.
  20. Desenvolvimento do empreendedorismo, com inovações científicas, tecnológicas em diferentes setores do comércio;
  21. Atividades de pesquisa em Ciência e Tecnologia, principalmente na área de Ciências Agrárias, inclusive por meio de estudos em nível de pós‐graduação stricto sensu e/ou lato sensu; e
  22. Curso de pós‐graduação stricto sensu na área correlata da formação superior concluída, podendo ser na UFSB ou outras instituições.

Modalidade

Presencial

Duração

Tempo mínimo para integralização do curso para estudantes egressos do Bacharelado Interdisciplinar em Ciências 7 quadrimestres, tempo máximo 14 quadrimestres.

Turno

Integral

Número de vagas

20

Fim do conteúdo da página