Portal do Governo Brasileiro
2 (3)
As Ciências Ambientais

página inicial

as ciências ambientais - botão

cursos de 2 ciclo - botão

cursos de 3º ciclo - botão

grupo de pesquisa - botão

documentos - botão

relatório - botão

parcerias

projetos

Portarias e declaraçoes - botao

atas e memoriais

A Área de Ciências Ambientais passou a ser reconhecida no Brasil a partir do ano de 2013 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), saindo da Área Interdisciplinar para ocupar um status equivalente a essa.

As Ciências Ambientais* surgem diante das demandas socioambientais e das perspectivas do desenvolvimento sustentável, elementos inerentes a essa Área do Conhecimento. À Área de Ciências Ambientais compete abordar processos sociais e naturais, desenvolver novas tecnologias e estabelecer processos de gestão socioambientais, bem como formular e analisar políticas públicas voltadas à gestão ambiental em sentido amplo, considerando uma maior inclusão social.

Dessa forma, Ciências Ambientais não é o somatório ou a combinação entre Ciências, trata-se mais de um método de construção de conhecimento partindo de uma problemática/complexidade ambiental (sistemas sociais estão interconectados com ecológicos) que se deseja compreender e, preferencialmente, resolver.

Trata-se de uma ciência cujas pesquisas devem ser absolutamente contextualizadas porque surge na fronteira de grandes áreas de conhecimento como as ciências da terra, biológicas, agrárias, engenharias, saúde, sociais aplicadas e humanas (Arlindo Phillip Jr., Com. Pess.). Os conhecimentos de várias destas áreas, portanto, são fundamentais para dar respostas às questões ambientais. Assim, nas Ciências Ambientais, a interdisciplinaridade emerge naturalmente e passa a ser identificada como atitude e como método na produção de conhecimento.

Os problemas de pesquisa não respeitam competências acadêmicas específicas, grupos, geografia política, espacial ou econômica, tão importante quanto o pragmatismo da engenharia deve ser a reflexão das ciências sociais. O conhecimento pode ser específico, mas generalizável, de base universal, que resulte em publicações, produtos técnicos (p.ex. metodologias e patentes) e em inserção social, como formulação e avaliação de políticas públicas (CAPES, 2013).

 

Texto baseado no Documento de Área da CAPES (2013) – Área de Ciências Ambientais

 

 




UFSB Copyright 2015. UFSB - Universidade Federal do Sul da Bahia - Todos os direitos reservados. Google+