195A2453

Missão da Comitiva UFSB-Princeton abriu espaço para propostas de cooperação

7 de agosto de 2017   //   Por:   //   Notícia

A agenda da visita dos professores vindos da Universidade de Princeton à UFSB e à região Sul da Bahia foi intensa. De terça-feira até sexta-feira (4), os docentes da universidade norte-americana conheceram o campus de Itabuna e associações e movimentos sociais representados no Conselho Estratégico Social da instituição, souberam mais sobre a experiência do Complexo Integrado de Educação de Porto Seguro e mantiveram vários diálogos com estudantes, professores e representantes da comunidade externa. Como primeiro encaminhamento, por meio do relatório da visita, que deve indicar temas de interesse mútuo para as comunidades internas de ambas as instituições, docentes da UFSB podem lançar propostas de temas para cooperação com pesquisadores de Princeton. 

A quinta-feira (3) começou com o deslocamento da comitiva UFSB-Princeton até o Assentamento Terra Vista, no município de Arataca. Os visitantes foram recebidos pelo integrante da coordenação local do assentamento e membro do Conselho Estratégico Social, Joelson Ferreira de Oliveira. Ali, os professores João Guilherme Biehl, Pedro Meira Monteiro e Ângela Castro Melloni, o reitor Naomar Monteiro de Almeida e o professor Carlos Caroso puderam percorrer as instalações e a cabruca mantidas pela comunidade, ao mesmo tempo em que a história do assentamento, as experiências com as variedades de cacau e a vida no assentamento eram narradas por Joelson. A produção local de chocolate e nibs de cacau atraiu a atenção dos professores pela organização e qualidade.

Com mais atividades na agenda, a comitiva partiu rumo a Porto Seguro. O almoço no Campus Sosígenes Costa abriu um espaço de trocas da comitiva com alguns dos  antigos e novos decanos dos campi de Porto Seguro e Teixeira de Freitas. Os diálogos evidenciaram potenciais interfaces de cooperação, como ocorreu nas rodas de conversa anteriores. Além de explicar os motivos desse primeiro contato, a equipe de Princeton perguntou sobre os interesses dos docentes da UFSB na área acadêmica, reforçando o conceito de que as parcerias validadas por Princeton são aquelas que nascem de projetos construídos pelos pesquisadores das instituições parceiras. Como afirmou o professor João Guilherme, são essas as parcerias tidas como mais efetivas.

A agenda prosseguiu com a ida à Reserva Pataxó da Jaqueira. Como se trata de uma comunidade que conserva a linguagem e as tradições da etnia pataxó ao mesmo tempo em que convive com a cidade e os costumes dos não-índios, a comitiva UFSB-Princeton buscou saber sobre interesses de aprendizado, iniciativas de conservação e valorização do legado étnico, as dificuldades e as conquistas nas relações com a prefeitura de Porto Seguro e outras instâncias governamentais. A visita à reserva indígena foi a última atividade oficial do dia.

A experiência do Complexo Integrado de Educação

O último dia da missão de Princeton teve a manhã reservada para conhecer e ouvir as pessoas que constroem diariamente o fazer pedagógico do Complexo Integrado de Educação de Porto Seguro, antigo Colégio Estadual Pedro Álvares Cabral (CEPAC). É uma iniciativa conjunta da UFSB e da Secretaria de Estado de Educação da Bahia, na qual as aulas ocorrem em turno integral, com regime trimestral. No CIEPS, o trabalho com temas é feito de forma interdisciplinar e com objetivo de conectar o conteúdo programático à realidade dos estudantes. Além disso, o CIEPS também oferece preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para capacitar seus egressos a disputar vagas nas universidades federais, como a UFSB.

A visita da comitiva UFSB-Princeton não foi a única presença diferente na sexta-feira (4) para a comunidade escolar do CIEPS. A senadora Lídice da Mata (PSB) e o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, José Vivaldo Souza e Mendonça Filho, com suas respectivas comitivas, conferiram de perto todos os relatos feitos pela equipe de coordenação e pelos alunos do CIEPS. Um vídeo produzido e editado na escola registrou as atividades marcantes realizadas ali, comprovando a atenção dada para uma educação que promova a criatividade e a qualidade. Nos relatos dos alunos, a comparação entre as fases pré e pós-CIEPS e a valorização daquela experiência pelos jovens chamou a atenção. Em um clima de interação fácil e alegre, os docentes de Princeton responderam a perguntas dos estudantes e professores sobre possibilidades de intercâmbio e projetos conjuntos, e explicaram a função da primeira viagem como um levantamento de potenciais interesses de cooperação entre as duas instituições.

Encaminhamentos

A conclusão da primeira visita de docentes de Princeton se deu durante o almoço, no qual a comitiva alinhavou análises junto a professores e decanos da UFSB. A equipe de Princeton reforçou que os projetos nos quais há interesse mútuo das instituições são mais propensos a serem apoiados. As diferentes experiências em andamento na UFSB chamaram a atenção dos visitantes, que por sua vez dialogaram com docentes sobre aproximações entre áreas, os cenários para a educação no Brasil e nos EUA e a apresentação dos relatos que farão para a comunidade acadêmica de Princeton.

O encontro também teve definição de encaminhamentos. O principal deles é o relatório da missão, que está sendo preparado pelo professor Carlos Caroso. A ideia é apontar temas nos quais possa haver o encontro de interesses entre pesquisadores de ambas as instituições, qualidade que fortalece a chance de projetos e eventos em colaboração entre acadêmicos. Interessados em contribuir devem encaminhar suas propostas de potenciais projetos de cooperação, acompanhadas de uma breve caracterização (sugere-se extensão de até 5 linhas) do(s) campo(s) de interesse e atuação da(s)/do(s) interessadas/o(s), para o e-mail caroso@ufsb.edu.br até a quinta-feira (10).