14424855_1070448216406297_3510581849705000860_o

José Pacheco encanta o público da UFSB ao apresentar sua trajetória e projetos na educação

28 de setembro de 2016   //   Por:   //   Notícias

A visita de José Pacheco à UFSB, nessa segunda (26), foi um momento marcante para a história da Instituição que pode conhecer de perto a trajetória e o projeto desse grande educador português.

Naomar e PachecoO Reitor Naomar Almeida iniciou a Aula Inaugural com uma breve fala pontuando a presença de Juvenal Maynart, grande parceiro da universidade, e de Paulo Gabriel Nacif, docente e atual Assessor da Reitoria para Projetos Estratégicos na área de Inclusão Social da UFSB.

Daniel Puig, Pró-reitor de Gestão Acadêmica, apresentou o convidado José Pacheco que já iniciou questionando se alguém queria fazer alguma pergunta. A docente Ângela, professora da área de linguagens da UFSB, pediu para o Educador falar um pouco sobre a Escola da Ponte. A partir dessa proposta, ele começou a sua explanação.

O professor disse sempre ouvia que ele dava aulas muito boas, mas, percebeu que alguns alunos seus reprovavam. A partir disso, começou a se questionar que, se dava aula tão bem, por que alguns alunos não aprendiam? Dessa forma, ele notou dois pontos importantes: 1)Algumas pessoas possuíam dificuldades para compreender o que ele passava; 2) Havia grandes problemas Socioeconômicos/Socioculturais em suas turmas.

A partir dessa constatação, passou a dar aula de uma maneira diferenciada. Começou a trabalhar a partir da pergunta. Mesmo assim, percebeu que muitas pessoas ainda não aprendiam. Então, ele e mais alguns professores resolveram procurar uma maneira em que todos conseguissem aprender. Pacheco e seus colegas concluíram, assim, que não há dificuldades de aprendizagem, há dificuldades de “ensinagem” e disse: “Todos aprendem da mesma maneira? Não”. Nesse momento, a Escola da Ponte se iniciava e partia de três pilares: autonomia, responsabilidade e solidariedade.

14445046_1070442413073544_6603720068730025308_oUm momento comovente, foi quando o estudante Fábio, aluno da UFSB, contou uma rápida história sobre um menino que tinha vários problemas familiares e, um dia, chegou e pediu ao professor um abraço, que se emocionou com a situação. Ao final, Fábio falou que a história era verídica e que Pacheco quem a vivenciara, e questionou ao professor: “Existe falta de afeto na educação brasileira?” e Pacheco afirmou “O ser humano não é só cognição: é afeto, emoção, ética, estética, espiritualidade… é tudo!”, concluindo que o afeto é uma das chaves para uma boa educação.

O professor falou ainda sobre a exclusão de crianças com dificuldade de aprendizagem, cognitivas ou intelectuais, e obstáculos em relação às mudanças. O Educador pontuou que o Brasil possui inúmeros pontos positivos em relação à educação, aos professores, teóricos e projetos e que não é valorizado pela própria população. E disse que um segredo para o grande sucesso dos seus projetos foi o trabalho em equipe.

Naomar de Almeida convidou José Pacheco para retornar à Instituição e participar de uma forma mais permanente da equipe.

Projeto Âncora
O Educador exibiu ainda um vídeo, sobre o projeto “Âncora”, do qual faz parte, que propicia uma prática educacional acolhedora e participativa. A escola não possui série, aula ou turma. A organização se dá através Núcleos de Aprendizagem e o critério de transição entre os Núcleos é o nível de autonomia conquistado no processo. O projeto pode ser contemplado através da página http://www.projetoancora.org.br/público

Próximos Encontros
Hoje (27), José Pacheco fará uma visita ao Complexo Integrado de Educação de Porto Seguro para uma breve reunião de trabalho com a equipe docente. Às 19 horas, a aula inaugural será no Campus Sosígenes Costa. No dia 28, será a vez de conhecer a Aldeia da Jaqueira e o Colégio Pataxó de Coroa Vermelha. Já no dia 29, haverá uma palestra com professores do município de Teixeira de Freitas e, às 19 horas, realizará a aula inaugural no campus Paulo Freire. Para finalizar a série de visitas, dia 30 irá ao Quilombo de Helvécia.