195A8267

Projeto visa valorizar a tradição cultural do bumba meu boi

26 de julho de 2016   //   Por:   //   Notícias

O saguão do prédio da Reitoria da UFSB serviu de cenário para uma encenação do bumba-meu-boi de Dona Dita na sexta-feira (22). Na ocasião, a criação do projeto Boi de Seu Zé Dalina, que vai se dedicar à retomada de uma tradição da cultura nordestina, foi comunicado ao público presente.

O Boi de Dona Dita, da cidade de Mascote (116 km de Itabuna), é uma antiga referência de tradição do festejo do bumba-meu-boi. O projeto Boi do Seu Zé Dalina, criado por professores e discentes da UFSB, com a coordenação do docente Fábio Nieto e do acadêmico Ivan Rodrigues dos Santos, tem como referência justamente aquele grupo. A vinda dos integrantes do Boi de Dona Dita e o o nome do projeto da UFSB remetem a um relato da cena cultural da região que até parece lenda popular. Zé Dalina fundou os festejos na cidade de Mascote, conta Ivan, como pagamento de promessa para recuperar a visão, que havia perdido de um dia para o outro. As festas durante o reisado se sucederam até que Zé Dalina, sentindo-se cansado, parou de organizar o bumba-meu-boi. A cegueira voltou, só sendo curada após a volta dos festejos com a ajuda decisiva da filha Dona Dita. Zé Dalina teria falecido com idade avançada, lúcido e enxergando o mundo. É em homenagem a essas personagens da cultura regional que foram escolhidos os nomes da Associação Cultural vinda da cidade de Mascote e do projeto da UFSB.

O professor Fábio Nieto e o acadêmico Ivan Rodrigues falaram da relação da história do bumba meu boi com a força do povo nordestino e da importância de se conservar a ligação dos jovens com as riquezas culturais. A ideia é resgatar essa tradição dos festejos para preservá-la, tornando os festejos uma atração cultural para a região. O preparo do “boi” para o projeto deve receber as influências da poesia da literatura de cordel, da escultura de Richard Serra e do grafismo indígena das tribos presentes na região. Houve ainda um bate-papo entre os integrantes da Associação Cultural Boi de Dona Dita, os idealizadores do projeto e alguns atores da cultura da cidade de Mascote e Itabuna e o público presente.