PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO

Autorizada a implantação do PPG acadêmico em Estado e Sociedade, níveis mestrado e doutorado

14 de junho de 2016   //   Por:   //   Notícia

A UFSB recebeu a autorização para implantação do Programa de Pós-Graduação em Estado e Sociedade (PPGES), níveis mestrado e doutorado acadêmicos. A informação foi repassada pela Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), responsável pela avaliação e decisão, no dia 10 de junho. Esse é o primeiro programa de pós-graduação stricto sensu da instituição, constituindo opção de curso de Terceiro Ciclo, e foi aprovado antes da UFSB completar dois anos do início das atividades letivas. O Centro de Formação em Ciências Humanas e Sociais (CFCHS), localizado no Campus Sosígenes Costa, em Porto Seguro, sediará as atividades letivas.

A previsão é de oferta de 15 vagas para alunos no mestrado e dez vagas na turma de doutorado. Candidatos com diploma em diversas áreas profissionais poderão disputar esses espaços.

Conforme o coordenador do PPGES, professor Carlos Caroso, a implantação deve começar em meados de julho, com a constituição do colegiado e da coordenação. O próximo passo será a definição do cronograma da primeira seleção, a ser realizada por edital público a partir de setembro deste ano. O início das aulas é previsto para 2017.

Linhas de pesquisa

O programa segue a visão institucional de ciclos de formação com modularidade progressiva. Seu foco será proporcionar o conhecimento interdisciplinar no âmbito das Ciências Humanas e das Ciências Sociais Aplicadas, priorizando novos enfoques e relações entre Direito, Administração, Economia e Ciências Sociais.

O PPGES estará voltado para duas linhas de pesquisa. Uma delas, chamada “Estado, instituições e governança”, tratará de análises sobre o Estado. A outra, intitulada “Sociedade, cultura e ambiente”, abordará as mediações entre Estado e Sociedade. Assuntos como políticas públicas, políticas sociais, participação social, novas cartografias sociais, movimentos sociais, processos de subjetivação, processos de emergência étnica e marcadores identitários estão entre os temas de interesse, dentre outros.

A equipe inicial do PPGES conta com 18 docentes, 12 deles credenciados para ensino e orientação no nível de doutorado e seis em nível de mestrado. De acordo com o professor Caroso, diversos professores ingressaram na UFSB desde a submissão da proposta à Capes, o que permitirá a expansão do quadro docente do PPGES mediante avaliações.