ufsb ufba

Aprovado INTEq-Saúde, parceria entre UFSB E UFBA

16 de junho de 2016   //   Por:   //   Notícias
O Instituto de Inovação, Tecnologia e Equidade em Saúde (INTEQ-Saúde), resultante da parceria UFSB-UFBA, encontra-se entre as propostas de INCTI aprovadas no âmbito do Programa INCTI, objeto da Chamada Pública MCTI/CNPQ/CAPES/FAPS nº 16/2014. O Programa INCTI sucede aos PRONEX e à iniciativa dos Institutos do Milênio; agora em sua segunda edição, tem como previsão destinar 640 milhões de reais para financiamento de redes de pesquisa em 16 áreas estratégicas.
 
O INTEq-Saúde tem como objetivo geral conduzir estudos interdisciplinares dos determinantes das desigualdades em saúde, particularmente fatores associados às iniquidades no acesso às tecnologias médicas e à qualidade diferencial do cuidado em saúde. Trata-se de um programa integrado de pesquisa, criação e inovação que se estrutura em quatro linhas de investigação: (1) desigualdades na Situação de Saúde segundo Condições de Vida, em especial sobre aspectos negligenciados nas pesquisas sobre o tema na realidade nacional; (2) inequidades no acesso a serviços de saúde, com ênfase no papel de políticas públicas compensatórias focalizadas em grupos vulneráveis da população; (3) desigualdades na disponibilidade de tecnologias assistenciais, preventivas, curativas e reabilitadoras a fim de subsidiar a ampliação, consolidação e requalificação do Sistema Único de Saúde; (4) determinação da Qualidade Diferencial do Cuidado, especialmente suas raízes nos processos e estrutura de formação profissional visando à requalificação do subsistema de formação de recursos humanos em Saúde.
 
O modelo de pesquisa colaborativa do INTEq-Saúde tem como base o pluralismo metodológico e a inter-transdisciplinaridade, incorporando laboratórios, programas e projetos de intervenção e formação em saúde para a produção de conhecimento e intervenção capazes de contribuir para o enfrentamento e a redução de desigualdades em saúde. Suas ações pretendem subsidiar ampliação, consolidação e requalificação do Sistema Único de Saúde, ao propor inovações relacionadas à produção tecnológica, organização dos serviços e difusão do conhecimento, numa perspectiva de equidade e integração social.
 
O INTEq-Saúde é coordenado por Naomar de Almeida Filho, reitor pro-tempore da UFSB, e tem como vice-coordenador Sebastião Loureiro, ex-decano do Centro de Formação em Saúde da UFSB e atualmente professor emérito do Instituto de Saúde Coletiva da UFBA.
 
O ISC/UFBA é reconhecido por sua liderança em pesquisa na área da Saúde, abrigando o único programa da pós-graduação conceito 7 da CAPES no Norte-Nordeste. Com o INTEq-Saúde, a UFSB tem a oportunidade de implementar atividades de pesquisa, formação de recursos humanos e difusão do conhecimento científico e tecnológico mediante participação numa rede de pesquisa altamente qualificada. Participam desta rede, 13 instituições públicas de ensino e pesquisa: Universidade de Brasília – UNB, Fundação Oswaldo Cruz – Diretoria Regional de Brasília – DIREB/FIOCRUZ, Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, Universidade de São Paulo – USP, Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – SCM/SP, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Universidade Federal do Amazonas – UFAM, Universidade Federal do Pará – UFPA, Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – IFBAIANO.
 
O orçamento submetido totaliza aproximadamente 9,9 milhões de reais, incluindo investimentos em laboratórios e instalações de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, além de bolsas e auxílios, custeio de projetos e atividades de apoio e cooperação científica. A sede do programa tem previsão de ser instalada no Núcleo Estratégico de Recursos Tecnológicos da UFSB, neste momento já em implantação no imóvel do Escritório Salvador da Ceplac, compartilhado no âmbito da cooperação técnica UFSB-Ceplac.