Professor da UFSB é um dos autores do artigo que ganha cenário internacional ao descobrir que existem mais de 3 trilhões de árvores no planeta

3 de setembro de 2015   //   Por:   //   Notícia

Nesta quarta-feira (02/09), foi publicado um artigo na revista “Nature” com o título “Mapping tree density at a global scale”, que estima a quantidade de árvores que existe no planeta. Dentre seus autores, está o professor da Universidade Federal do Sul da Bahia, Daniel Piotto.

O motivo da nova contagem se deu por um simples fato: “A estimativa era de que havia 400 bilhões de árvores no mundo. Mas, saiu um artigo na Science, em 2013, falando que só na Amazônia tinham 390 bilhões. Percebemos que havia alguma coisa errada e isso nos instigou a rever essa contagem de árvores no planeta”, relatou Piotto. Após essa constatação, foram iniciados movimentos para começar uma pesquisa liderada pela Universidade Yale (EUA), com a colaboração de pesquisadores de todos continentes.

Um dos dados que mais surpreendeu os pesquisadores, foi o número total de árvores. Em contagens anteriores, esse número não passava de 400 bilhões. Agora, a pesquisa encontrou uma estimativa de 3 trilhões árvores no mundo. Piotto explica que a diferença se deu porque em pesquisas anteriores não havia a utilização de dados de campo, somente de sensoreamento remoto. A descoberta foi um grande passo para a compreensão da cobertura e densidade da vegetação no planeta.

O artigo torna-se mais ainda relevante ao compreender que, juntamente com outras pesquisas, permitirá que haja uma identificação ou delimitação de habitats para plantas e animais, tendo em vista que a densidade de árvores é altamente correlacionada com características ambientais locais.

Outro dado apontado, foi a notória influência da ação negativa do homem na natureza. O desmatamento foi o ponto crucial para o desaparecimento de árvores. Foi concluído que, desde o início da civilização, quase 50% do quantitativo existente de árvores desapareceu.

A pesquisa, que levou cerca de 2 anos para ser concluída, contém ainda diversos dados que modificam o que se pensava até hoje sobre a densidade de árvores no planeta e suas implicações no meio. O artigo completo pode ser lido na “Nature” através do link: www.nature.com e pelo vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=jqdOkXQngw8. 

A “Nature” é uma das principais revistas de Ciência do mundo, que publica artigos de campos da ciência e da tecnologia na base da sua originalidade, importância, interesse interdisciplinar, oportunidade, acessibilidade, elegância e conclusões surpreendentes.